Vale das Lendas

Loading...

terça-feira, 11 de março de 2014

Bodegas & Bebuns: Um guia para tavernas


Beber...
Beber...
Em um mundo de fantasia medieval, existem dois locais das cidades que servem de referência para a maior parte das aventuras. Um é ocastelo, onde, geralmente, se recebem as missões de algum tipo de autoridade local. O outro é a taverna, onde os rumores e anúncios de perigos são feitos, o que acaba por também iniciar uma aventura.
Ao contrário do castelo, a taverna consta de pouca descrição e detalhamentos nos livros básicos e até completo ostracismo no material suplementar – só localizei dois livros publicados, o The Book of Taverns da Necromancer Games e o Waysides – The Book of Taverns da Eden Odissey. É incrível como algo tão recorrente tenha ficado tão à margem da história.

Os livros publicados basicamente possuem mapas de estalagens, descrições de taberneiros, alguns ganchos para aventuras e discriminação de produtos e serviços oferecidos pelo local. Como eu adoro particularizar minhas localidades, desenvolvi uma pequena tabela para customização de tavernas e estalagens, mais no intuito de enriquecer o estabelecimento com uma descrição, do que no sentido de criar regras paralelas de administração e contabilidade comercial.

Regras

Primeiro passo: Determinar a quantidade de serviços disponíveis na taverna. Role 1d8.
O resultado indica quantos serviços são oferecidos e também uma noção aproximada do tamanho da taverna. Ex: se o resultado for um 5, indica que o estabelecimento dispões dos serviços 5,4,3,2,1.

Serviços Disponíveis

  1. Venda de bebidas: Além de bebidas alcoólicas, incluem alguns tira-gostos!
  2. Venda de refeições: O local dispõe de refeições completas. Almoços, lanches, jantares, etc.
  3. Quartos: A taverna oferece hospedagem para uso dos clientes que desejem pernoitar, alugar ou para “utilização rápida” com as garotas do local.
  4. Estábulo: Contém, anexo ao prédio, local vigiado para deixar as montarias dos clientes, mediante taxa.
  5. Salão de jogos: Uma sala especial destinada a jogos de azar.
  6. Sala de reuniões: Uma sala especialmente construída para realização de reuniões mais sigilosas.
  7. Área Secreta: A taverna possui uma passagem secreta para um quarto oculto.
  8. Cofre pessoal: A taverna, mediante uma pequena taxa, pode guardar itens e tesouros de terceiros, em um cofre secreto.

Qualidade da taverna

Cair...
Cair...
Para determinar a qualidade da taverna veja o resultado abaixo e consulte o quadro de peculiaridades:
nº de serviços + Ajuste de localidade = consulte tabela de peculiaridades

Ajuste de localidade

Lugarejo, povoado, aldeia-1
Vila pequena, vila grande+0
Cidade pequena, cidade grande+1
Metrópole+2

Tabela de Peculiaridades

Valor
0 = nenhuma característica positiva, quatro características negativas
1 = uma característica positiva,três características negativas
uma característica positiva, duas características negativas
uma característica positiva, uma características negativas
4 = uma característica positiva, nenhuma característica negativa
5 = duas características positivas, duas características negativas
6 = duas características positivas, uma característica negativa
7 = duas características positivas, nenhuma característica negativa
8 = três características positivas, uma característica negativa
três características positivas, nenhuma característica negativa
10 = quatro características positivas, nenhuma característica negativa
Peculiaridades positivas
Role  1d20 e determine quais as características positivas da Taverna:
  1. Aventureiros guardiões – A taverna é  protegida por um grupo de 2d4 aventureiros  de nível médio 1d8+4, de plantão ou não, que são amigos do taverneiro.
  2. Oferta – O restaurante da taverna tem alguns produtos oferecidos com descontos de 1d3x10%.
  3. Cosmopolita – O local é freqüentado por povos e raças diferentes, na mesma proporção. Geralmente é ponto de parada de vários viajantes.
  4. Estrutura forte – O prédio é fortificado, resistindo ataques pesados e magias de impacto, que arrebentariam paredes ordinárias.
  5. Atração especial – Uma atração artística única se apresenta por lá. Uma cantora ninfa, um malabarista djinni, um contador de piadas halfling, etc. O que reúne muitas pessoas, nos dias disputados de apresentação.
  6. Especialidade da casa – A cozinha do local tem um prato exclusivo,  uma  bebida sublime, ou um tira-gosto único. Tripa de porco com farinha nunca mais!
  7. Clientela reservada – Os frequentadores são fregueses taciturnos, respeitam e defendem a taverna e não costumam abrir o bico com as coisas que acontecem por lá. Aumente em +10 a dificuldade de uma autoridade obter informações no local. Desconhecidos recebem penalidades de +5 apenas.
  8. Acompanhantes – O serviço de prostituição é de alta qualidade. Beleza, discrição e todas as fantasias realizadas. Para quem puder pagar.
  9. Mobília superior – A taverna tem requinte e conforto, os preços são 20% mais altos por conta disto e portanto atrai mais a classe alta que a plebe.
  10. Hospital – O local dispõe de curandeiros que podem ministrar pequenas curas mágicas ou normais aos feridos.
  11. Serviços mágicos – A estalagem dispõe de serviços mágicos básicos, vendendo inclusive alguns ingredientes místicos.
  12. Polícia amiga – As autoridades locais frequentam a taverna, sendo esta livre de bandidos e pessoa violentas.
  13. Taverneiro ingênuo – O dono do local costuma ser tapeado com facilidade.
  14. Empregado sabe-tudo – Um velho empregado da taverna conhece muitas lendas e histórias que ouviu durante os anos de trabalho, que podem ajudar o grupo.
  15. Taverneiro erudito – O dono da taverna é um sábio, adora ler, e possui muitos livros na biblioteca particular dele. De alta inteligência, problemas e enigmas costumam ser utilizados por ele como passa-tempo. Ele adora demonstrar suas habilidades mentais.
  16. Garçom fofoqueiro – Um empregado não pode conhecer nenhuma novidade que passa logo adiante. Se contou algo para ele, não será mais segredo.
  17. Vende-se fiado – O taverneiro possui uma caderneta onde anota os pedidos dos clientes assíduos, deixando-os com um mês para pagar os “pinduras”. O taverneiro sabe o nome do cliente, de parentes, amigos e o endereço do devedor.
  18. Higiene – O estabelecimento é um primor de limpeza. Todos os funcionários vestem roupas padronizadas e asseadas. Os copos são limpos, os pratos reluzentes e os ingredientes impecáveis. Esta peculiaridade anulará quaisquer efeitos negativos das desvantagens “Imundície” e “Funcionários sujos”.
  19. Empregados solícitos – Todos os atendentes são simpáticos e procuram realizar da melhor maneira possível os pedidos dos clientes. Clientes assíduos possuem tratamento ainda mais especial.
  20. Taberna encantada – Talvez o dono seja um mago, ou descendente de um, mas o que importa é que a taverna é cheia de encantos surpreendentes. As portas são abertas por magia, a iluminação é variada e  mágica, a climatização garante proteção contra calor ou frio, o fogo do fogão é feito por uma criatura fantástica, entre outros  efeitos incríveis.
Levantar...
Levantar...
Peculiaridades negativas
Role  1d20 e determine quais as características negativas da Taverna:
  1. Dono ex-aventureiro– O proprietário é um aventureiro fracassado, já fez muitas coisas, mas não conseguiu o que queria na vida e o destino acabou por fazê-lo um taverneiro. Não tem boas lembranças das aventuras e não gosta de confusões provocadas por caras de armadura e chapéus pontudos, por isso procura  desestimular heróis novatos.
  2. Cartel – As tavernas locais formam uma rede e os preços são mais caros em todos os lugares. Ajuste em +1d10x10% os preços de todos os produtos, que terão o mesmo preço em qualquer lugar.
  3. Reclusos – Os funcionários e fregueses não gostam de estranhos. Aumente as dificuldades dos testes sociais em 5 para forasteiros, e em 10 se forem estrangeiros . O tratamento para novatos é muito ríspido, podendo até se tornar um pouco agressivo, às vezes. Confusões causadas por estranhos serão comunicadas às autoridades o mais rápido possível.
  4. Leões de chácara – A taverna possui segurança fortemente armada e temida. Além dos brutamontes ficarem na entrada, alguns vigiam o local por fora e outros infiltrados. Nenhum deles tem menos de 5 níveis.
  5. Regras da casa – A taverna possui restrições esdrúxulas. Ex: Não podem entrar de sapatos, mulheres loiras não entram, apenas anões com máscaras podem ficar,etc. Quanto mais sem sentido e atrapalhar, melhor.
  6. Horário de fechamento – O estabelecimento não funciona a qualquer hora, o horário é pré-estabelecido. Pode funcionar só durante à noite ou abrir apenas em dias alternados, funcionar ininterruptamente durante o fim de semana e passar os dias normais fechada, etc.
  7. Clientela desagradável – As mesas do local são antros de bisbilhoteiros, fofoqueiros, gatunos e falastrões.
  8. Revista – O estabelecimento não permite a entrada de pessoas usando armas, devendo estas ser entregues na recepção.
  9. Mancebos – O serviço de prostituição da taverna é oferecido apenas pelo sexo masculino, sendo inclusive as preferências sexuais do taverneiro bastante duvidosas.
  10. DST – As prostitutas estão infestadas por doenças venéreas. Algumas tão poderosas que possuem até resistência contra magia!
  11. Exploração infantil – Algumas crianças são usadas para trabalhos pesados, outras no bordel, nestes locais, com 13 anos já se é velha conhecida dos viajantes. O cafetão do local se gaba da pureza de suas meninas.
  12. Funcionários sujos – A higiene pessoal dos empregados é relegada ao último plano. Mãos sujas na comida, suor respingando na sopa e o aroma de cueca suja faz parte do corpo-e-alma dos atendentes.
  13. Imundície – Os pratos da taverna estão permanentemente recobertos por gordura e os copos de bebidas servem de ninho para baratas. Os estoques de comida não possuem diferença do lixo em putrefação. Apenas estômagos fortes resistem a este local sem pegar uma doença. Preparem os testes de Fortitude.
  14. Pedintes – A ralé da cidade tem caminho livre para se banquetear com as migalhas que caem das mesas da taverna, ou mendigar por um pouco de bebida.
  15. Baixa variedade – A cozinha tem poucas opções de cardápio. Uma bebida no máximo e um prato do dia.
  16. Bêbado chato – A taverna tem um pinguço assíduo, que adora fazer amizade com aventureiros estranhos. Como santo de bêbado é santo forte, o desgraçado tem uma sorte danada, o que torna difícil se livrar do bebum!
  17. Taverneiro mafioso – O dono da taverna é bem relacionado com o submundo. Caso seja importunado poderá causar problemas aos clientes inconvenientes, conversando com “algumas pessoas”.
  18. Xenofobia – Os frequentadores da taverna tem aversão contra uma raça em particular contida no livro do jogador, salvo a raça predominante na cidade. Caso o discriminado consiga entrar, ele sofrerá mau atendido, destratado, ou sacaneado.
  19. Preconceito – Similar a xenofobia, mas em relação a um sexo (masc ou fem), ou preferência sexual (hétero, homo).  Geralmente as mulheres são as maiores vítimas , mas nada impede que uma taverna GLS (Gnomos, Leprechauns e Sátiros) exista.
  20. Exploração do trabalho – Todos os empregados são escravos, ou trabalham sob condições inaceitáveis do ponto de vista humano. Falhas dos empregados são punidas a ferro-e-fogo.

Considerações Finais

tavern_talkConsidere os valores obtidos como resultado da melhor taverna da cidade. Os aventureiros podem procurar outras tavernas, mas como elas não são tão boas, acrescente uma desvantagem adicional ou remova uma vantagem em relação a melhor taverna.
Um Exemplo de Taverna:
Taverna O Olho do Orc
Nº de serviços: 6
Localização: em uma vila (sem ajuste)
Qualidade da Taverna:6  (2 positivas e 1 negativa)
Positivas: 8 e 11.
Negativa: 2
Descrição:

A taberna “O Olho do Orc” é conhecida nas redondezas pelas lindas garotas que atendem no local. Garçonetes opulentas e atendentes atraentes são apenas uma amostra do que pode se encontrar nos andares de baixo do prédio, onde festas temáticas são realizadas. Entre o cardápio de bebidas, também oferecidos dentes de dragões, sangue de troll, pelos de mantícora e tantas outras coisas estranhas, deixadas por feiticeiros poderosos em troca de umas noites de prazer. Só que este prazer custa caro. As meninas são excelentes para fazer os abastados clientes gastarem fortunas sem perceber, no bar da taverna.  Porém os mais experientes sabem que eles não cobram mais do que os outros taverneiros, uns dizem que eles combinam preços, outros acham que são sócios, mas eles juram que é coisa de uma tal Escola Arcana chamada Economia.pensotopia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário